segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Sofrimento.

SOFRIMENTO

Somente desconhece o que é sofrimento, aquele que nunca sentiu a dor de uma grande perda."

R.S. Furtado

Visite também:
Clicando aqui:

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Inútil ilusão.


INÚTIL ILUSÃO

Eu queria poder voltar a ter o teu amor de verdade,
Reviver toda àquela nossa louca paixão.
Acabar de uma vez com essa angústia, essa saudade,
Que machuca, maltrata, dilacera o meu coração.

Sinto falta das noites que juntinhos passamos,
Sentindo a brisa do mar, sob os raios do luar.
Como dois sedentos; alucinados nos amamos,
Como animais, sem pudor, sem tempo pra parar.

Se por acaso voltares pra mim, que felicidade,
Darás um fim na minha amarga e triste solidão.
Mas, não sei se por pirraça, ou mesmo por maldade,
Continuas firme, insistindo em dizer que não.

Até quando não sei, permanecerá essa ansiedade,
Nem tampouco, essa minha espera em vão.
Quem sabe, um dia, eu desperte para a realidade,
E elimine definitivamente essa inútil ilusão.

R.S. Furtado

Visite também:
Clicando aqui:

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Dificuldades.

"DIFICULDADES"

Sentir dificuldades na vida não é um privilégio exclusivamente teu, mas também dos teus semelhantes, portanto, não penses mais vezes se tiveres condições de ajudá-los. 

 R.S. Furtado 
Reedição
Visite também: 
Clicando aqui:
 

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Desilusão.




DESILUSÃO

Que mais importância tem viver, se a vida,
Já não é a mesma de antes, feliz e vivida,
Nos saudosos tempos de outrora?
Para que serve mais viver, se a saudade,
É tudo que me restou, e que me invade,
Em todo momento, e a qualquer hora?

Partiu de mansinho, sem nenhuma despedida,
Nem sequer pensou que a sua partida,
Chegasse a ferir de alguém, o coração.
Levou consigo a alegria e a felicidade,
De um ser que jamais esperou tanta maldade,
E uma prova de tamanha ingratidão.

Sem alento, desprezado e de coração partido,
Sigo caminhando sozinho e desiludido,
Neste mundo cruel e sem compaixão.
Descrente do amor e descrente de tudo,
Desisti de amar, pois assim não me iludo,
Nem tampouco degrado, meu pobre coração.

E, por nada mais ansiar, e nenhuma esperança,
Seguirei meus passos, só com a lembrança,
Dos dias felizes, com muito amor e paixão.
Levarei na bagagem muita dor e sofrimentos,
Saciarei minha sede com os meus tormentos,
E matarei minha fome, com a minha desilusão.

R.S. Furtado. 
Reedição
 
Visite também:
Clicando aqui:

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

A partida.

   


A PARTIDA

Olha amor, quando você partiu,
Deixando-me tão triste assim.
A escuridão da noite foi quem assistiu,
A amargura tomar conta de mim.

Há... Como foi triste a tua partida,
Meu coração já não tem mais guarida,
Não existem luzes mais em meu caminho.
Olha! O nosso quarto já não tem mais vida,
Desde a última noite por nós dois, vivida.
Deixou de ser aquele tão lindo ninho.

Sei, que algum dia você vai voltar,
Com longos beijos, vamos festejar,
O fim de longa e triste solidão.
Sei, que nossos corpos vão se encontrar,
E a nossa cama é quem vai vibrar,
Com o renascer de nossa união.

R.S. Furtado.

Visite também:
Clicando aqui:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...